(81) 3268-1931 | (81) 3040-0479

Acontece no CASAFORTE

Mensageiro da Família - Os pais se perguntam: COMO POSSO AJUDAR NO APRENDIZADO DO MEU FILHO?

09/08/2021 às 08:59h

Sabe-se que existem impactos significativos e bastante relevantes na aprendizagem para as crianças que frequentam a Educação Infantil (de 1 a 5 anos de idade) e, em escala diferenciada, esses impactos estendem-se aos três segmentos da Educação Básica (Ensino Fundamental I, Ensino Fundamental II e Ensino Médio). Isso acontece porque as ações, as atividades e os conteúdos são planejados com base em objetivos que atendem às diferentes etapas do desenvolvimento cognitivo, em especial por meio da experiência e do desenvolvimento da autonomia dos estudantes.

Por outro lado, diferentes estudos acadêmicos comprovam que pais envolvidos com o dia a dia escolar dos filhos e que os incentivam a fazer as atividades, as tarefas, as pesquisas de casa contribuem, de forma bastante positiva, com o processo de aprendizagem, mesmo em situações simples e diferenciadas. Por exemplo, os pais  incentivam o desenvolvimento de habilidades cognitivas e socioemocionais importantes para a aprendizagem, quando os ensinam a buscar formas de superação ao passarem por dificuldades, quando os orientam a controlar as emoções cotidianas ou, ainda, quando os incentivam a colaborar em casa e com o outro.

Dentre outras ações e atitudes positivas que dão lastro ao aprendizado, os pais podem ler para os filhos durante a Primeira Infância (ainda não alfabetizados), podem estimular, mais de perto, o hábito de ler a partir dos seis, sete anos de idade (quando já alfabetizados), podem estimular o acesso e o apreço a bens culturais, o que provoca um surpreendente salto de qualidade na vida acadêmica dos filhos.

Assim, respondendo à pergunta “COMO POSSO AJUDAR?”, seguem 10 SUGESTÕES a serem praticadas na rotina de crianças e de jovens, no cotidiano, contribuindo para resultados positivos no desempenho acadêmico:

- Sugestão 1: Elogie sempre o esforço acadêmico do seu filho; não a sua inteligência, simplesmente. 

- Sugestão 2: Defina a hora de dormir. (Permitir que o cérebro do seu filho descanse e se prepare para o aprendizado é uma excelente estratégia em prol da aprendizagem.)

- Sugestão 3: Combine com seus filhos períodos fixos e regulares, ao longo do dia, para atividades como a leitura, atividades físicas e responsabilidades domésticas.

- Sugestão 4: Estabeleça um período para os estudos, que não poderá ser negociado.

- Sugestão 5: Valorize atividades que desenvolvem a coordenação motora fina e a concentração.

- Sugestão 6: Esqueça um pouco a tecnologia! (Troque bilhetes, estimule seu filho a escrever um diário, peça que ele escreva a lista de compras, crie brincadeiras com palavras e números.)

- Sugestão 7: Lembre-se de que a rotina de estudos, preferencialmente, deve ser praticada de segunda a sexta-feira. (Em havendo algum imprevisto, o sábado pode servir de alento. Mas evite, ao máximo, tarefas escolares aos domingos.)

- Sugestão 8: Flexibilize os horários (para dormir, por exemplo), nos finais de semana. (É importante estimular a sensação de que o final de semana é uma pausa para recarregar as baterias.)

- Sugestão 9: Estimule no seu filho a noção de paciência. De que cada coisa vem na sua vez. (Por exemplo, combinar que, enquanto veem um filme, em família, ninguém poderá ver as notificações do celular.)

- Sugestão 10: Considere-se criança, ao brincar com sua criança; considere-se adolescente, ao conversar com o seu filho adolescente.

Você pode ajudar, sim. VOCÊ é PAI, VOCÊ é MÃE, VOCÊ é ESPELHO. E a parceria ESCOLA X FAMÍLIA é ponto de equilíbrio para a conquista do verdadeiro aprendizado. E, com todo o carinho, mais um detalhe: se você já põe em prática ao menos 5 (cinco) dessas sugestões, a sua ajuda na aprendizagem do seu filho, nosso estudante, está sendo bastante positiva.

Orientação Educacional

Gestão Educacional

Imagem - Amanda Araújo Carvalho

Outras notícias

© Todos os direitos reservados.

Ensino Fundamental (do 1º ao 9º anos) e Educação Infantil - Regimento Escolar Substitutivo
Portaria SSE/PE - N.º 6012 de 18 de outubro de 2019 - Publicada no D.O.E de 19 outubro de 2019.